Para quem quer ganhar experiência e estagiar em um escritório de advocacia, ter um bom currículo para estudantes de Direito é imprescindível para se destacar em meio à concorrência e elevar suas chances de conseguir a vaga.

Mas como montar um currículo nota 10? Ao contrário do que muitos pensam, não basta apenas descrever bem as suas competências ou colocar sua formação acadêmica. É preciso saber como organizar as informações e valorizar o que há de mais importante levando em conta seus objetivos profissionais — e, claro, o posto para o qual você está concorrendo.

Na hora de elaborá-lo, é fundamental levar em conta o seu nível acadêmico e profissional. Isto é, se você está no primeiro ano da graduação e ainda não adquiriu nenhuma experiência, seu currículo certamente será diferente daquele que já passou por estágios. Mas não tem problema: o importante mesmo é saber o que colocar em destaque.

Leia mais: Quem são os Incapazes, segundo o Direito Civil?

Qual a importância de um bom currículo para estudantes de Direito?

Antes de mais nada, nunca é demais ressaltar a importância — e a diferença — que um bom currículo pode fazer na vida de um profissional.

O principal meio para se conseguir estágios dentro do Direito é o currículo. A não ser que seja por meio de contatos (o famoso networking), geralmente se contrata candidatos que se destacam tanto na apresentação do currículo quanto na própria entrevista.

Para o avaliador, o conteúdo do currículo para estudantes de Direito está muito atrelado à capacidade do estagiário não só dentro de sua área de atuação e estudo, mas também de compilar e sintetizar suas principais qualificações num documento único. Neste sentido, caprichar na descrição das habilidades e idiomas, por exemplo, é essencial para representar de forma fidedigna os seus conhecimentos.

Tenha mente que currículos como o seu há aos montes na mesa dos avaliadores. Você pode sentir que foi feito para aquela vaga: a princípio, no entanto, você é só mais um documento na caixa de entrada do e-mail ou uma folha de papel em meio a um calhamaço de outros currículos. Então é fundamental que o seu se destaque — seja na forma como as informações estão apresentadas, seja no próprio conteúdo ou nas suas próprias competências.

Como montar o seu currículo nota 10

A primeira coisa a se saber para montar um currículo para estudantes de Direito é que ele deve ter um caráter totalmente profissional, isto é, com todas as informações que sejam pertinentes para construir o perfil profissional de um candidato a uma vaga de estágio. Não coloque sua trajetória acadêmica até a faculdade. A não ser que você tenha algo a destacar, como um prêmio conquistado durante o ensino médio, por exemplo, não é necessário incluir sua formação pré-universitária no documento.

Além disso, recomenda-se que ele seja completo em relação ao que se espera de um candidato a uma vaga de estágio. Nem mais, nem menos. Então, o que deve entrar? Depende, mas sua formação acadêmica certamente deve ser um dos destaques.

Se você está pleiteando uma vaga de estágio, então a instituição onde você estuda Direito e está adquirindo a bagagem para futuramente ingressar no mercado de trabalho é, sem dúvidas, uma informação muito importante. Deixe clara a data em que você entrou na faculdade e a data para a qual está prevista a conclusão da graduação.

Não deixe de incluir também eventuais formações complementares, como cursos (online e presenciais), workshops, palestras e eventos que emitiram certificados. Mostrar que você é dedicado nos estudos e ávido por mais conhecimentos desde a graduação certamente conta pontos em seu favor.

 

[TEMPLATE] Currículo para estudantes de Direito! Baixar CV!

 

Se tiver experiências anteriores, coloque-as também — de preferência, logo abaixo da formação acadêmica e complementar. No entanto, quem ainda não teve experiências em estágios, não precisa se preocupar: só adaptar.

Para esses casos, é importante investir na apresentação das suas habilidades e competências, bem como deixar claros os seus objetivos profissionais do momento. Conhecimentos de línguas estrangeiras, por exemplo, são, sem dúvidas, uma das muitas características que chamam a atenção de qualquer avaliador. Mesmo que o seu nível de inglês seja intermediário, não deixe de colocá-lo no currículo, pois essa é uma língua indispensável para o mercado nos dias de hoje — e não é diferente no meio jurídico.

Além disso, responda à seguinte pergunta: quais características em mim eu posso destacar no currículo para convencer o recrutador a me chamar para uma entrevista?

Algumas dicas: proatividade, dinamismo e vontade de aprender são algumas das que mais chamam a atenção. Mas não adianta colocar se elas não fizerem realmente parte de seu perfil. Mentir no currículo nunca é uma boa ideia, porque eventualmente alguém vai acabar descobrindo.

Reflita internamente e coloque no papel as suas principais virtudes e valores, e conquiste o estágio sabendo que tem tudo para ser bem-sucedido.

7 dicas rápidas para montar o seu currículo!

Para ressaltar o que já foi dito acima e, também, para apontar outros pormenores de um bom currículo, confira as dicas abaixo e tenha um currículo para estudantes de Direito nota 10 para chamar de seu:

  1. Não tenha pressa para fazer o seu currículo. Lembre-se do ditado: “a pressa é inimiga da perfeição!”;
  2. Não seja tão generalista ao descrever o seu perfil. Foque nas principais características, e, a partir disso, construa um perfil mais ramificado. Saber o que quer é muito importante;
  3. Não escreva nada que você não é. Por exemplo: não tente subir o nível do seu inglês para “avançado” caso você ainda seja “intermediário”. Isso pode ser cobrado no futuro e você certamente não quer queimar seu filme logo de início, certo?;
  4. Pense muito na descrição das suas habilidades e competências, pois elas podem ser o seu maior diferencial em relação aos outros candidatos. Tente não ser muito convencional e pense fora da caixa;
  5. Tente reduzir o seu currículo a, no máximo, uma página, sendo bastante objetivo nas informações. Saber sintetizar é uma qualidade profissional bastante valorizada pelos recrutadores;
  6. Durante a elaboração do currículo, procure se concentrar nos pontos principais e de maior destaque de sua trajetória acadêmica e profissional. Deixe os detalhes e outras explicações para uma eventual entrevista. Surpreender é sempre uma boa pedida!
  7. Por fim, realize atividades extracurriculares desde o início da graduação. Isso ajuda a adquirir experiências complementares que, para quem nunca estagiou antes, podem fazer toda a diferença.